Politica | Umuarama Pr - 13/01/2019 22:52
Conheça a história de Noel do Pão, vendedor de pão caseiro nas ruas a Presidente da Câmara de Vereador de Umuarama Pr
Por: Mauricio Biriba

Noel Aparecido Bernardino, o popular Noel do Pão, teve uma reviravolta nos últimos dois anos em sua vida. Passou de vendedor de pão nas ruas de Umuarama para o vereador mais votado da história da cidade, com mais de 3 mil votos. No último dia 1º ele galgou mais uma vitória: assumiu o posto mais disputado dentro da Câmara de Vereadores, o de presidente.

Além do amplo gabinete, do carro a disposição, veio junto também a obrigatoriedade de cumprir expediente dentro da Casa de Leis, mais responsabilidades, além do comparecimento em eventos oficiais. “Mas estou continuando a vender os meus pães. Agora vou depois que saio da Câmara”, salientou esse paranaense de Assaí, no Norte do Estado.

TRABALHO

O quarto filho de uma família de dez irmãos, Noel começou a trabalhar muito cedo. Aos sete anos já ajudava os pais na lida da roça, com o plantio e colheita de algodão. Aos 19 anos, trocou Assaí, onde a família tinha uma pequena propriedade por Umuarama. E já se passaram 26 anos.

Neste tempo, Noel viveu muita coisa. Casou aos 22 anos com Aparecida André de Souza Bernardino, com quem teve os filhos Samuel, Sara e Isabela, todos adultos e encaminhados.

Para garantir o sustento da família, foi servente de pedreiro, auxiliar de serviços gerais em várias empresas locais, até que há 17 anos optou por vender pães na rua andando de bicicleta.

“Sou muito feliz com o que faço. Comprei minha casa, meu carro e criei meus três filhos tudo com o meu trabalho vendendo os pães na rua”, conta orgulhoso, com a voz mansa. Para garantir o sustento, chega a trabalhar mais de 15 horas por dia. “Sempre saio de casa com um propósito definido e sempre consigo cumprir. Se queria vender 100 pães, conseguia 120, 150 pães”, explicou.

E esse hábito de estabelecer metas trouxe para a vida pública, aliada a paciência e jogo de cintura. “Sou um conciliador. Busco sempre conversar. Se não for possível, me afasto, mas tudo se resolve conversando e com respeito a opinião das outras pessoas”, defendeu.

“Sei que muita gente duvidava da minha capacidade. Mas é bom duvidar. Isso me dá a chance de provar que estão erradas. Meu compromisso é com o povo. É para ele que trabalho”, afirmou o vereador que está no primeiro mandato pelo PSC.

PRESIDÊNCIA

Ele substitui a professora Maria Ornellas, que antagonicamente foi a vereadora que conquistou o menor número de votos no pleito eleitoral. Uma das marcas deixadas por sua administração foi a transparência nas ações e a busca pela independência da Câmara em relação a administração do Executivo Municipal.                                  Noel afirma que vai levantar a bandeira da paz e da conciliação e que a transparência nas ações será prioridade. “As pessoas têm que saber o que acontece nos bastidores”, afirmou.

CADERNETA
O novo presidente afirmou que seu trabalho facilita conhecer o que as pessoas estão precisando. Para não esquecer nada, mantém sempre consigo uma caderneta onde anota reclamações e pleitos dos umuaramenses. “No meu trabalho, ando por toda a cidade e tenho uma caderneta onde anoto todas as reclamações dos eleitores e busco soluções”, contou.

Desde o início do mandato, o vereador já apresentou 550 indicações, sendo que grande parte já foi acolhida pelo executivo. “A revitalização do Bosque Uirapuru, recape de diversas ruas, o plantio de árvores no Lago Tucuruvi, a troca da iluminação comum pela de led, a construção da Capela Mortuária de Lovat são algumas das indicações que apresentei e foram atendidas”, ressaltou.

PROJETOS

Em dois anos também apresentou e conseguiu a aprovação de oito projetos, entre eles o Gabinete Itinerante, onde os vereadores têm a oportunidade de instalar o gabinete em locais públicos e atender a comunidade.

O FUTURO

Para o futuro, Noel do Pão diz querer continuar na vida pública. A princípio como vereador, mas já tem planos para disputar a prefeitura ou mesmo uma vaga na Assembleia Legislativa. “Vai depender do que o povo vai querer. E eu vou insistir até o povo querer, né?”, ressaltou.

Fonte:Jornal Umuarama Ilustrado
 

Compartilhe:



Comentários:

Colunistas

Mauricio Biriba

Geral

Carlos Rodrigues

Esportes

Dr Fabio Dias

Saúde

Andressa Pereira

Policial

Dr. Antonio salles junior

Direito do Cidadão



Desenvolvido por: ultranet Informática - 2018